Acorrentado por mais de 5 anos a uma casa, sua única companhia era um cãozinho, amarrado com ele.

- abril 11, 2019


A natureza sofre por causa dos caprichos egoístas do ser humano,

O ser humano tem o péssimo hábito de querer ter animais de estimação que não são criados para esse propósito e essa prática está se tornando mais comum, não importa o quanto possa ser perigoso ou ilegal. E, infelizmente, esta foi a história de Novi.

Novi é um orangotango que por mais de cinco anos viveu acorrentado fora de uma casa em Bornéu, na Indonésia, desnutrido, pequeno demais para sua idade e amarrado com uma corrente extremamente curta. O pobre primata viveu seus dias em intensa miséria sem poder retornar ao habitat, que era sua casa.

Seu único companheiro nessas condições era um cãozinho amarrado a ele.

Para sorte do pequeno orangotango e do cãozinho, a organização COP (Centro de Proteção ao Orangotango) foi acionada em 2015 e os liberou do cárcere que os fizeram sofrer durante anos, as correntes deixaram marcas permanentes em seu pequeno corpo.

A organização decidiu reeducar o pobre animal, para ele conseguir viver uma vida selvagem novamente, em uma das suas ” Escolas floresta”, Novi aprendeu a procurar comida e fazer o seu próprio refúgio, tornando-se grande e forte. Os membros do COP afirmaram que o orangotango desenvolveu uma certa liderança na floresta, demonstrando sua personalidade.

A organização sempre se esforça para ajudar esses animais abusados.

Durante 3 anos, o orangotango conseguiu aprender tudo o que lhe foi roubado por pessoas egoístas, até que Novi foi liberado para voltar para a seu habitat, onde foi notado feliz de viver como ele sempre quis, certamente muito grato Ás pessoas que o ajudaram.

Infelizmente, há muitas histórias semelhantes como a de Novi. Pequenos bebês orangotangos são tratados como animais de estimação, os humanos, achando que podem domá-los, ilegalmente, os submetem à tortura de viverem acorrentados, para, simplesmente, satisfazer os caprichos egoístas da raça humana.

Da selva, Novi agradece ao COP por toda sua ajuda.

Na Indonésia, a caça aos orangotangos, uma espécie protegida, recebe punição de até aos 5 anos de prisão, com multas que chegam a $ 8.000 e as organizações fazem um esforço sobre-humano para proteger estes animais fascinantes.

Organizações como o COP são realmente necessárias, porque tentam resgatar esses primatas que foram indevidamente extraídos de seu habitat e os ensinam a sobreviver naturalmente em seu ambiente, algo que esses bebês nunca tiveram a oportunidade de aprender.

Fonte: euamoosanimais / Redação.
Advertisement