Cães de rua são alimentados por comedouros e bebedouros gratuitos em Fátima do sul.

- junho 19, 2019


Cães de rua

Já imaginou se cães e gatos abandonados nas ruas conseguissem matar a fome e a sede sozinhos? Aposto que muitas pessoas já pensaram nisso ou já ajudam cãezinhos abandonados dando comida e água para eles. No entanto, nem sempre é possível sair pelas ruas alimentando esses pobres animais. Por isso, uma comerciante do município de Fátima do Sul instalou dispositivos que liberam comida e água para os bichinhos de rua. Quer saber como funciona? Acompanhe esta notícia!


A reportagem foi publicada no próprio site de notícias do município de Fátima do Sul, que fica no Estado do Mato Grosso do Sul. O Fatimanews divulgou esse feito maravilhoso da empresa Agropec, que instalou um sistema de comedouro e bebedouro em frente à empresa. A ideia foi da Roberta Souza, que se comovia toda vez que aparecia algum animalzinho faminto em frente à loja dela.

Outras pessoas aderiram à essa ideia e também instalaram comedouros e bebedouros em regiões onde muitos cachorros e gatos são abandonados. Alguns desses animais são resgatados e amparados pela ONG “Pelo fim do abandono dos animais”, mas só o trabalho deles não dá conta devido à quantidade de animais abandonados ser grande.

A ideia dos dispositivos de comida e água para animais abandonados, foi aprovada e teve a adesão da veterinária Fernanda Souza da empresa Quatro Patas, que também comercializa rações e produtos para cães e gatos. Conforme informou a notícia, eles montaram o comedouro de ração no balcão em frente à loja Agropec.

agro pec 2

O dispositivo é bem simples, feito apenas com tubo e cotovelo de PVC e cola. De acordo com a veterinária, ele pode ser montado em 15 minutos de maneira fácil e intuitiva, mas se precisar de um apoio extra, é só buscar pelo modelo na internet, assim como ela fez.

E então? Que tal incentivar os Pet Shops da sua região a adotarem essa ideia? Nem sempre podemos adotar um animalzinho abandonado, mas essa pode ser uma excelente maneira de ajudar!

Fonte: greenme / Eliane A Oliveira
Advertisement