Lulu da Pomerânia (Spitz Alemão Anão).

- 12:18 PM


O cachorro da raça Lulu da Pomerânia, também conhecido como Spitz Alemão Anão, pertencente ao grupo Toy, é um cachorro gracioso, inteligente e ativo.

De fácil adestramento, ele pode ser uma boa companhia para idosos e é ótimo para se ter em apartamentos. Mas, apesar do seu tamanho miúdo e sua aparência fofa, eles precisam de limites para não ficarem agressivos.

Origem e história da raça

O Lulu da Pomerânia pertence à família dos Spitz, e é o menor de todos eles. Seu nome advém da região histórica da Pomerânia que fica na divisa entre Alemanha e Polônia e logo ao sul do mar Báltico, lugar em que foi desenvolvido a partir de raças Spitz. Acredita-se que são descendentes dos cães puxadores de trenó.

Introduzidos na Inglaterra pela Rainha Vitória, no começo do século 19, se tornaram bastante popular quando a Rainha permitiu que alguns dos seus Lulus fossem mostrados em uma apresentação de obediência, no que foi considerado a primeira apresentação da raça Lulu da Pomerânia da história. O fato de a rainha ter uma predileção pelos menores indivíduos da raça, fez com que os criadores buscassem cada vez mais tamanhos menores para os Lulus em seus cruzamentos.

Em 1888 então, a raça foi oficialmente reconhecida pelo American Kennel Club (AKC) e a partir disso ganhou ampla popularidade. E entre os anos 1900 e 1930 foi atingida a estabilidade do padrão da raça.

Características físicas

De corpo compacto, com seu peito profundo, dorso curto e sua cabeça e focinho que lembram os da raposa, o Lulu da Pomerânia descende dos Spitz Alemães, mas é menor do que eles e também é conhecido por Spitz Alemão Anão.

A cauda implantada no alto, é felpuda e é encaracolada. E suas patas são curtas. Chega a pesar no máximo 4 kg e sua altura varia de 18 a 22 cm quando atinge a idade adulta.

Sua pelagem é constituída de uma dupla camada de pelos, sendo a camada inferior macia, grossa e felpuda, enquanto que a superior é mais longa e brilhante. Além disso, a pelagem dos Lulus pode apresentar diversas cores e padrões diferentes como: preto, preto e bronze, acinzentado, chocolate, chocolate e bronze, creme, branco, laranja, vermelho, entre outros.

Personalidade

O Lulu da Pomerânia, ou Spitz Alemão Anão, é ativo, alerta e independente, porém muito dedicado a sua família. Curioso e brincalhão, ele é reservado com pessoas estranhas. Apesar do tamanho, é um cãozinho bastante corajoso, autoconfiante e atencioso, sempre pronto para caçar e se aventurar.

O Spitz Alemão tem um instinto protetor muito forte e podem ser ótimos cães de guarda, ele tenta sempre proteger seus donos de outros cães e estranhos, mesmo que esses não apresentem nenhuma ameaça. Por isso, principalmente pra essa raça, é importante socializá-lo desde muito cedo com outros cães e pessoas diferentes.

Como são mais independentes, são ótimos para idosos e pessoas ocupadas e que não conseguem ficar muito tempo em casa.

Saúde da raça e cuidados

O cachorro da raça Lulu da Pomerânia pode viver até 16 anos mais ou menos. É uma raça moderadamente ativa e não exige muita atividade física no dia a dia, ele se satisfaz com brincadeiras dentro de casa ou passeios curtos.

Seu pelo duplo precisa ser escovado duas vezes por semana. Mais vezes na troca de pelos (duas vezes por ano). É recomendada a tosa higiênica, que apara os pelos das patas e das regiões íntimas. A tosa completa não é aconselhada pois não faz parte do padrão da raça.

A higiene bucal deve ser feita pelo menos uma vez na semana, já que são propensos a terem problemas dentários; aparação regular das unhas; e a alimentação inclui porções pequenas de 1/4 a 1/2 xícara de ração divididas em duas refeições por dia. Banhos também podem ser dados regularmente.

Talvez o trabalho de um adestrador profissional seja recomendado para educar seu cachorro desde cedo pra não latir por qualquer coisa. Pois essa raça pode latir muito e incomodar vizinhos ou mesmo as pessoas da família.

O Lulu da Pomerânia pode apresentar as seguintes doenças: alergias, problemas oculares, epilepsia, displasia do quadril, luxação patelar, colapso de traqueia, síndrome de Legg-Calvé-Perthes e problemas dentários.

Via: bloganimal
Advertisement