Saúde renal dos animais entra em foco durante o mês de março.

- 4:49 PM


Março Amarelo conscientiza sobre problemas que podem afetar os rins dos pets. Conheça os sinais de alerta e entenda por que os gatos são mais afetados

Compartilhe:

Enquanto Março Amarelo é o mês mundial de conscientização sobre a endometriose na medicina humana, a medicina veterinária promove campanha sobre a saúde renal dos animais de estimação.

Na segunda quinta-feira de março, é celebrado o Dia Mundial dos Rins, de acordo com a Sociedade Internacional de Nefrologia (ISN).

A insuficiência renal acomete cães e gatos com frequência, assim como os humanos.

Os sintomas incluem aumento no volume urinário e na ingestão de água, falta ou perda de apetite, perda de peso progressiva, vômito, diarreia ou constipação, fraqueza muscular e letargia.

Indicadores e causa

O tutor deve ficar atento a alguns sinais de alerta, como coloração e odor da urina, dificuldade para urinar, lesões ulcerativas em cavidade oral e/ou língua, doença periodontal severa, pelagem sem brilho, halitose e até se o pet passar a fazer necessidades em locais não habituais.

Uma das principais causas é a idade, porém a Drª Kátia Cardoso, da clínica AmahVet, acrescenta que algumas enfermidades também podem prejudicar a saúde dos rins.

Entre os exemplos, obstrução urinária, doenças cardíacas, hipertensão arterial, doenças endócrinas, hipertireoidismo, doenças congênitas, de caráter hereditário, entre outras.

Além disso, obesidade, medicação sem acompanhamento veterinário, bem como peritonite, leptospirose, pancreatite, FIV e FELV – AIDS felina e leucemia felina, respectivamente são fatores agravantes.

Para prevenir, o ideal é levar o pet ao médico veterinário regularmente para exames de rotina.

O tratamento é feito com acompanhamento médico, e a dieta adequada também é importante aliada na qualidade de vida do animal de estimação.

Felinos
Os gatos são mais afetados pelas doenças renais e, de acordo com Kátia, a explicação é fisiológica.

O organismo felino possui menos néfrons (responsáveis pela formação de urina) do que o canino, e a alimentação tem peso considerável na saúde do pet.

Na natureza, os felinos acabam tirando água da alimentação, já que as caças naturalmente apresentam umidade.

Por outro lado, no ambiente doméstico a ração seca possui baixa umidade, sendo essencial adicionar alimentos úmidos e estimular a ingestão hídrica – gatos gostam de fontes com água corrente à disposição.

Março Amarelo

Felinos precisam de dieta mais úmida e de bastante água à disposição. Foto: Kazuky Akayashi/Unsplash

Predisposição

Raças felinas como Abissínio, Himalaia, Oriental, Siamês e Persa estão mais suscetíveis a problemas como doença renal policística.

Já entre os cães, Beagle, Bull Terrier, Chow Chow, Golden Retriever, Lhasa Apso e Shih Tzu são algumas das raças mais acometidas por insuficiência renal.

Via: mundodospets
Advertisement